O Centro de Ciências Forenses da UFPR atua em parceria com a Gerência de Laboratórios Forenses da Polícia Científica do Paraná, a qual é composta pelos seguintes laboratórios:


Laboratório de Ciências Químicas e Biológicas (LCBQ)

Este laboratório é responsável pela execução de Perícias consistentes em análises químicas de materiais variados provenientes de todo o Estado do Paraná, tratando-se mais comumente de:

– Identificação de drogas brutas,
– Identificação de venenos (inseticidas, raticidas, agrotóxicos, etc.) na forma bruta – Perícia em alimentos, incluindo determinação de corpo estranho e de data de validade,
– Identificação de substâncias inflamáveis (gasolina, álcool combustível, diesel, etc.),
– Exame residuográfico (resíduos de disparo de arma de fogo). – Perícia em explosivos,
– Perícia em bebidas, incluindo dosagem alcoólica e presença de corpo estranho,
– Identificação de princípios ativos de medicamentos em casos de uso de substâncias facilitadoras de abuso ou de medicamentos de uso proibido no Brasil,
– Exames de natureza diversa,
– Preparo de reativos para demais seções da Polícia Científica do Paraná.


Laboratório de Genética Molecular Forense (LGMF)

O LGMF realiza exames de pesquisa de material genético em amostras envolvidas em práticas criminosas provenientes de todo o Estado do Paraná, tendo como atribuições principais:

– A pesquisa de sangue humano, esperma e pelos humanos em suportes diversos,
– A identificação humana forense pelo DNA por meio do vínculo biológico genético,
– A determinação de perfis genéticos para confronto e identificação humana entre amostras padrões e amostras questionadas,
– A utilização da Rede Integrada de Perfis Genéticos Brasileiros (RIPGB) para auxiliar as investigações da Polícia Judiciária, bem como a identificação de pessoas desaparecidas,
– Outras análises correlatas.

Laboratório de Toxicologia Forense

Este laboratório é responsável pela execução de Perícias toxicológicas em material biológico (sangue urina e vísceras), tanto oriundas de indivíduos vivos quanto de cadáveres, provenientes de todo o Estado do Paraná. As pesquisas mais comuns nas referidas matrizes são: álcool etílico, drogas de abuso (cocaína, maconha, anfetaminas, “boa noite cinderela”, dentre outras), agrotóxicos, medicamentos, monóxido de carbono e demais substâncias químicas que possam estar envolvidas em práticas criminosas.